Curso de Noivos

E-mail Imprimir PDF
Índice do Artigo
Curso de Noivos
Página 2
Página 3
Página 4
Página 5
Todas as Páginas

Disponibilizamos pra você o Curso de Noivos ministrado em nossa igreja. Assim você pode ir se preparando para o seu futuro casamento. Mas não se esqueça que antes disso acontecer vocês devem procurar o seu pastor e ter um aconselhamento pessoal.

 

1. O CASAMENTO

 

O Casamento é um presente de Deus para o homem. Uma instituição onde duas pessoas completamente diferentes uma da outra, passam a viver juntas como "uma só carne".

E como tudo que nos é proposto no reino de Deus, precisamos vencer nossas limitações e nos dedicar muito para desfrutar de todas as bênçãos espirituais derramadas sobre nós através do casamento.

 

Então antes de casarmos devemos ter plena consciência do que é, e do que não é o casamento.

 

O Casamento não é:

 

         - Uma desculpa para sair de baixo da responsabilidade dos meus pais!

         - Uma maneira de construir em minha vida algo que meus pais nunca tiveram!

         - Uma chance de saciar todos os meus desejos mais íntimos!

         - Uma saída para não dividir atenção do meu noivo com mais ninguém!

         - Uma oportunidade de não virar o "ancião" ou a "anciã" da sala de jovens, porque ele (a) já está com idade avançada e ainda não se casaram!

 

Estes são motivos errados pelos quais muitos jovens se casam, e depois de casados percebem que nunca deveriam sequer ter sido namorados!

 

Então o que é o casamento?

 

O Casamento é:

         - Uma instituição criada por Deus. Gen. 2: 24    

         - Uma vida de dedicação mutua em prol da felicidade do outro. Dt. 24:5

 


 

2. OS COMPROMISSOS NO CASAMENTO - 1ª Coríntios 13

 

Casamento: uma vida inteira de recordações, e a medida que o casamento se aproxima vocês já começam a ingressar numa vida em que acumularão inúmeras recordações, e daqui alguns anos, ficarão surpresos por terem tantas histórias para contar!

 

O importante não é apenas a quantidade de lembranças, mas a qualidade delas. E o que fará a diferença na qualidade das lembranças que estarão reunindo?

 

         Uma única palavra: Compromisso.

 

"Compromisso" é uma simples palavra de onze letras, mas é de grande valor. Pode trazer paz, maturidade e estabilidade, como pode também pode, ao mesmo tempo, trazer tensão e, algumas vezes, problemas.

 

Com.pro.mis.so (dic. Michaelis)

s. m. 1. Dir. Acordo entre litigantes pelo qual se sujeita a arbitragem a decisão de um pleito. 2. Ajuste, convenção. 3. Obrigação ou promessa mais ou menos solene. 4. Dívida a solver em determinado dia. 5. Concordata de falido com os credores. 6. Polít. Acordo em que os adversários fazem concessões mútuas. 7. Estatutos de uma confraria.

 

Compromissos assumidos no casamento:

  • 1º Viver pela fé - Salmo 37: 5
  • 2º Estarem firmados em Jesus - Rm 10:9
  • 3º Baseados na Palavra de Deus - Salmo 119: 105
  • 4º Valorizar sempre o outro -
  • 5º Em dedicar tempo para seu casamento -
  • 6º Serem fiéis um ao outro -
  • 7º Desenvolverem individualmente os frutos do Espírito dentro do casamento - Gálatas 5: 22, 23.
  • 8º Estarem sensíveis ao Espírito Santo -
  • 9º Se aplicarem no Amor - 1ª Co. 13: 13

 

Não existe uma formula mágica para felicidade conjugal, para sermos felizes em nossos casamentos precisamos nos aplicar em nossos compromissos, nos dedicar com todo amor e carinho para honrar nosso cônjuge em tudo.

 

E seguindo estes conselhos nós teremos sempre boas recordações em nossas vidas

 

 


 

3. A REALIDADE DO CASAMENTO - 1ª Co. 7: 4

Fazemos muitos planos para nosso casamento, e é natural sonhar e fazer planos, más o que não pode acontecer é traçarmos em nossa mente uma realidade que não existe no casamento!

 

O fato enxergarmos o casamento sobre diferentes ângulos pode atrapalhar completamente nosso crescimento conjugal, exemplo:

 

  • A mulher é por natureza é um ser mais emocional, suas decisões e ações sofrem influências muito fortes por isso.
  • O homem por natureza é mais razão, "seus movimentos são friamente calculados", numa regra geral não tem decisões voltadas ao emocionalismo.

 

"O casamento é o local onde nós mostramos nosso pior lado" Josué Gonçalves

 

Alguns aspectos da vida conjugal onde encontramos diversas barreiras:

  • Comunicação;
  • Planejamento Familiar;
  • Família ampliada;
  • Vida Afetiva;
  • Vida Intima;
  • Educação dos filhos;
  • Etc...

 

Temos um grande desafio na vida conjugal, o de enxergar a realidade de que "um casamento nunca vem pronto, ele se constrói"

 

Devemos ser vulneráveis e sinceros com nossos cônjuges e desfrutar do que o casamento tem de melhor!

 

Veja o que Norman Wright diz a respeito disso:

         "Ser vulnerável e sinceros com o cônjuge traz muita alegria, muitas esperanças, muita satisfação e felicidade, muito riso, muito conforto emocional, muito apoio e uma vida repleta de realizações." [1]

 

Não nos casamos sozinhos, pois o casamento é construído a dois, então procure se dedicar aquele que realmente tem poder sobre seu corpo dentro do casamento, o marido e a esposa!

 

"A mulher não tem poder sobre o seu próprio corpo, e sim o marido, semelhantemente, o marido..." 1ª Co. 7: 4

 


 

4. CONFLITOS NO CASAMENTO - Cl. 3: 15 - 17.

Ninguém se casa pensando que terá uma vida conjugal em que existam discussões, disputas, lutas, aborrecimentos e tensões.

 

Mas isso também faz parte da vida a dois, e se queremos ter um casamento sadio devemos entregar o governo do nosso casamento a quem de fato o planejou!

Paulo antes de entrar em deveres domésticos explica a igreja de Colosso como tratar seus conflitos:

 

  • Seja a Paz de Cristo o arbitro em vosso coração:
  • a. Isso não é ausência de guerras.
  • b. É um completo sentimento de bem estar.
  • c. É estarmos completos em Cristo.

 

  • Habite Ricamente em vós a palavra de Deus:
  • a. Como a Palavra de Deus pode habitar em nós?
  • b. Quais as marcas de alguém habitado pela palavra de Deus?

 

A vida conjugal deve ser nutrida pela palavra de Deus!

Hoje existem inúmeras literaturas que falam sobre o casamento, e de fato existem muito livros bons, só que autoridade para dar vida somente à palavra de Deus!

Dediquem tempo a leitura bíblica, procurem adquirir este habito logo e vocês terão mais armas para enfrentarem os gigantes que enfrentarão na vida a dois.

 

E quando surgirem os conflitos lembre-se:

  • Ataque o problema e não a pessoa!
  • Nunca responda com a cabeça cheia, deixe um espaço para o Espírito Santo "te fazer lembrar de todas as coisas..."
  • Procure sempre agir, nunca reaja!
  • Perdoe sempre!
  • Faça da reconciliação um motivo para nunca mais querem entrar em outro conflito!

"Quanto ao mais, irmãos meus, alegrai-vos no Senhor..." Fl. 3:1ª.

 

5. INTIMIDADE NO CASAMENTO - Gen. 2: 18.

 

Estamos nos aproximando do casamento e à medida que os dias passam, parece que nos tornamos cada vez mais "íntimos" do nosso futuro cônjuge. E a intimidade de fato é a cola que une o casamento!

 

Mas o que é a intimidade?

ín.ti.mi.da.de = s. f. 1. Qualidade de íntimo. 2. Amizade íntima, relações íntimas. 3. Familiaridade. In.ti.mo. = adj. 1. Muito de dentro, profundo. 2. Da alma, do coração. 3. Doméstico, familiar. S. m. 1. A parte mais interna; o âmago. 2. Grande amigo amigão.

 

A intimidade pode ocorrer fora do casamento e sem o amor físico. As mulheres podem ser intimas de suas amigas, e os homens íntimos e seus camaradas. A intimidade envolve interação particular e pessoal, compromisso e zelo. Podemos falar de intimidade entre amigos e intimidade entre marido e mulher.

 

A intimidade pode existir sem o casamento, mas é impossível existir um casamento autentico sem intimidade. Para dois corações que se amam, a intimidade é vital.

Como vimos intimidade não está vinculado somente ao sexo então vejamos algumas dimensões da intimidade:

  • Intimidade emocional: é o alicerce para o bom relacionamento. Quando ela existe, há uma sensação de aconchego e segurança. Compartilham tudo na arena emocional, ex. tristezas e alegrias. São compreensivo um com o outro e atentos para os sentimentos um do outro.
  • Intimidade social: envolve ter amigos em comum, e não isoladamente. Ter amigos em comum para se divertir, conversar e orar. Proporcionar um auxílio mútuo é reflexo disso.
  • Intimidade sexual: Muitos casais fazem sexo, mas carecem de intimidade sexual. Realizar o ato físico é uma coisa, mas falar sobre ele é diferente. A intimidade sexual gera prazer, e nós devemos nos esforçar para satisfazer as necessidades do cônjuge. Deve haver uma compreensão sobre as necessidades peculiares do homem e da mulher e procurar atendê-las.
  • Intimidade intelectual: a troca de idéias e a tentativa de conhecer e de compreender o nível intelectual de seu cônjuge. Pensamos e refletimos de forma diferente acerca das coisas, e crescemos quando compartilhamos nossas diferenças.
  • Intimidade recreativa: significa compartilhar e desfrutar os mesmos interesses e atividades. Gostam de se divertir juntos e isso aproxima ainda mais.
  • Intimidade espiritual: compartilhar as mesmas doutrinas a respeito de quem é Jesus e os princípios básicos da fé cristã.

 

Vivam e desfrutem da intimidade que o Senhor lhes preparou.Cantares 5: 16.

 

 


 

5. O SEXO NA INTIMIDADE - Pv. 5:15 - 19.

 

Nosso primeiro pensamento quando falamos sobre intimidade, é que ela termina em sexo, só que  sexo não é um fim na intimidade, más um meio de nos tornarmos mais íntimos da pessoa Amada.

 

Aliás a mais íntima comunicação entre um homem e uma mulher se dá por meio do sexo.

 

O Antigo Testamento usa o termo "conhecer" quando se refere ao ato sexual, demonstrando que "o ato em si envolve a pessoa toda, o ego completo, a personalidade inteira", e que este é "o meio pelo qual o ser humano se revela mais completamente do que é possível em qualquer outra relação entre duas pessoas".

 

E isso foi instituído por Deus na criação!

 

O contexto de Provérbios não fala somente de adultério, mas de uma lição importante a respeito do sexo na vida conjugal, exemplo:

  • Ø As palavras "alegra-te", "saciem-te" e "embriaga-te", no texto de Provérbios, são expressões positivas, quer dizer, "prazer e divertimento" e estes ingredientes fazem parte do ato de amor.

 

É importante que os cônjuges sintam prazer em estar juntos, e com criatividade, imaginação e amor sempre haverá atração sexual pelo(a) companheiro(a) da juventude será capaz de "saciar-se" e de "embriagar-se" pelo resto da vida.

 

"Sexo é celebrar o Amor no casamento"

 

Deixa o homem pai e mãe e se une à sua mulher, tornando-se os dois uma só carne" (Gênesis 2.24). A ordem dada na criação é muito clara: "Deixa o homem pai e mãe e se une à sua mulher", isto é, case-se, e só depois tornem-se os dois uma só carne. O Dr. Carlos "Catito" Grzybowski, em seu livro Macho e Fêmea os Criou, mostra que, na Bíblia, "o sexo está restrito ao casamento". E afirma: "O sexo precisa de uma relação duradoura e permanente para desenvolver-se na sua plenitude.

  • Ø Quanto mais você pratica, melhor ele fica!

Isso acontece porque estamos envolvidos com a pessoa amada e temos o outro "em mais estima do que a nós mesmos", quer dizer que a preferência é sempre do outro.

Gary Chapman em seu livro As cinco linguagens do Amor diz o seguinte:

        

"Você deve tocar seu cônjuge do jeito dele e não do seu..."

 

Ou seja, colocar os desejos do outro acima dos nossos!

 

O sexo é um presente de Deus para o marido e sua esposa, de fato uma forma de celebrar o amor no casamento, então, desfrutem desta grande benção!

 

 

Conclusão:

Que Deus os abençoe nesta jornada que vão iniciar e juntos possam aprender a amar e respeitar um ao outro cada dia mais!

 

Pb. Hevelton

Comunhão - PIEM



[1] WRIGHT, Norman. Começando Juntos, Devocional para casais recém-casados e namorados. 2ª ed. Trad. Rubens Castilho. - Campinas, SP: Editora Hagnos, 2005. 222p

Joomla Templates and Joomla Extensions by ZooTemplate.Com
Última atualização ( Seg, 21 de Dezembro de 2009 21:24 )  
You are here: Início Comunhão Curso de Noivos